quarta-feira, 25 de maio de 2011

Banheiro Adaptado

Quando falamos em adaptação de residências para portadores de necessidades especiais e de idosos, um dos ambientes que devemos ter maior atenção é o banheiro. Além da adaptação proporcionar maior funcionalidade do banheiro para o uso de cadeiras de rodas e a sua transferência, tornar esse ambiente acessível traz maior conforto, independência e segurança para os usuários.
Banheiros adaptados atendem a quem utiliza cadeira de rodas, aparelhos ortopédicos, próteses e também a quem precisa de apoio, como idosos e crianças.
No projeto de adaptação, devemos levar em consideração o espaço do ambiente, as necessidades de apoio, a altura dos móveis e as prevenções contra quedas.


Bacia Sanitária: altura do assento 0,46m do piso; válvula de descarga de alavanca (altura máxima 1,00m do piso); barras de apoio na lateral e no fundo. No caso de transferência somente frontal utilizar barras de apoio nas duas laterais da bacia sanitária, com distância de 0,80m entre as faces externas das barras.
Lavatório sem coluna ou gabinete: altura 0,80m do piso (com altura livre de 0,70m); sifão e tubulação com proteção; torneiras de alavanca, célula fotoelétrica ou formas equivalentes. 
Boxe Chuveiro: dimensões 0,90m x 1,10m para transferências externas; desnível máximo 1,5cm; registros altura máxima 1,00m do piso (localizados na parede lateral do banco); barras de apoio vertical (na parede de encosto do banco) e horizontal/vertical (em “L”) (na parede lateral do banco).
Banheira: altura 0,46m do piso; registros acionados por alavanca (posicionados lateralmente à banheira a uma altura máxima de 0,30m da sua face externa superior).

Porta: vão livre mínimo 0,80m; área de abertura sem interferir nas áreas de transferências e/ou aproximação.

Informações: (41) 9918-6465 e schella.arq@gmail.com

sexta-feira, 20 de maio de 2011

50% OFF - DICAS DE DECORAÇÃO!!!


Para aqueles que pretendem fazer modificações em suas casas e sintam a necessidade de apoio profissional a ADAPTA vem com uma SUPERPROMOÇÃO na consultoria de Dicas de Decoração!!
A consultoria é realizada após uma entrevista com todos os moradores e visita ao local para que possam ser levantados os gostos, necessidades e sonhos dos moradores e usuários.
O resultado da consultoria  é entregue em até 1 semana no formato de "caderno" com 02 opções de plantas de lay out, especificação de materiais de revestimentos, cores e texturas, especificação e sugestão de móveis a objetos, além de indicação de serviços e profissionais para tornar o seu sonho realidade!
Aproveite a oportunidade de ter consultoria profissional para decorar ou renovar a sua casa!!!

Dicas de Decoração -> por apenas

R$250,00

** Valores válidos até 31/05/2010.

Informações: (41) 9918-6465 ou schella.arq@gmail.com

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Adaptação - A acessibilidade dentro de casa

Nada melhor do que chegar em casa e poder desfrutar de conforto e liberdade. A habitação é um ambiente particular, onde cada um impõe suas necessidades e busca sua identidade. Esse é um direito de todos, inclusive daqueles que vivem em cadeiras de rodas.
Segundo estatísticas do IBGE, no Brasil, existem mais de 9.300 cadeirantes e, mesmo assim, ainda é muito difícil encontrar lugares adaptados ou próprios para essas pessoas.
Tornar a residência acessível é dar possibilidade e condição de acesso, circulação, aproximação e alcance a um usuário de cadeira de rodas, a junção desses elementos que torna a residência um lugar seguro, confortável e apto a um cadeirante.
Oferecer condição de acesso é eliminar qualquer desnível que possa existir no decorrer no percurso. Os pisos devem ter superfície regular, firme, estável, antiderrapante e que não provoque trepidações. Além disso, é importante que os capachos sejam embutidos no piso e os tapetes ou forrações tenham suas bordas firmemente fixadas. Caso contrário, simplesmente elimine esses objetos.
Outra condição muito importante ao cadeirante é a circulação. A idéia principal de adaptar um lugar é dar total independência ao morador deste local, dar espaço suficiente para que ele consiga se movimentar o máximo possível.
No caso dos usuários de cadeiras de rodas, uma das recomendações mais importantes é que ele tenha uma área de giro de 360º para se mover com total liberdade e autonomia.
Não é necessário um lugar imenso para que o cadeirante tenha liberdade e sim, que o espaço, seja bem projetado com todas as devidas recomendações.
As portas precisam ter no mínimo 80 cm de vão livre, os corredores, 1,20 m de comprimento e, no caso de prédios, os elevadores têm que medir 80 cm de largura x 1,20 m de comprimento. Além disso, recomenda-se colocar bancos fixos e barras de sustentação dentro dos boxes do banheiro para facilitar o banho dos cadeirantes.

As barras de sustentação, que também são colocadas ao lado do vaso sanitário devem ter 70 cm de comprimento e precisam estar a 75 cm do chão. No boxe é correto colocar duas barras de apoio, uma na vertical e outra na horizontal e no vaso sanitário uma de cada lado.
A aproximação é a terceira condição para que o cadeirante sinta-se a vontade em sua própria residência. O mais importante é retirar todos os gabinetes e colunas sob os lavatórios, pois o usuário de cadeira de rodas precisa do espaço inferior livre para que a cadeira e suas pernas possam se adequar ao ambiente.

O portador da cadeira de rodas necessita poder alcançar peças e objetos para realizar todas as suas atividades. Neste caso é preciso prestar atenção quanto à altura e distância de torneiras, janelas, espelhos, mesas e interruptores.
Para maior conforto do cadeirante é recomendado colocar as torneiras ao lado da pia. Além disso, as janelas têm que ser baixas (80 cm) para facilitar a visualização de fora e os interruptores adaptados ao alcance de todos, sejam cadeirantes ou não. Nos espelhos recomenda-se uma inclinação de 10º para frente.
Apesar de todas essas recomendações em medidas, quando se fala em residências particulares adaptadas não existe um tamanho padrão e sim medidas individuais.
Nas áreas comuns, como entradas de prédios, jardins e áreas de lazer, essas adaptações padrões são obrigatórias e devem ser cobradas por todos, principalmente pelo responsável do condomínio ou prédio.

terça-feira, 17 de maio de 2011

Enquete




 
Participe da enquete ao lado e escolha o presente que você quer ganhar no nosso próximo sorteio!!!
Informações em breve!!!

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Dicas de Decoração


O serviço prestado pela ADAPTA – Arquitetura de Interiores e Adaptação de Ambientes, de Consultoria de Dicas de Decoração é uma maneira simples, prática e econômica de deixar seus ambientes mais práticos e funcionais sem deixar de lado a estética e o bom gosto, por um valor muito mais acessível que um projeto de interiores.
As orientações e sugestões são apresentadas em forma de “book”, com descritivo, croqui, fotos, cronograma básico e opções de fornecedores de produtos e serviços.
A consultoria é orientada para pessoas que não possuem conhecimento técnico na área ou tenham dificuldade para visualizar o resultado final, por isso são usadas fotos de objetos ou mobiliário que estão sendo sugeridos, facilitando a compreensão da composição do ambiente que está sendo criado.
Procurando atender melhor, respeitando seu gosto pessoal e apresentando inovações, a consultoria é concluída com mais de uma opção, para que você possa escolher a que lhe parecer mais apropriada; é baseada em normas técnicas - ABNT, conhecimentos específicos e sem dúvida muita criatividade.
São levados em consideração os seguintes itens
  • Estrutura funcional do ambiente (praticidade);
  • Circulação (espaços necessários para circular);
  • Ergonomia (as medidas apropriadas a cada situação);
  • Acessibilidade (medidas apropriadas a portadores de necessidades especiais);
  • Luminosidade (quantidade de luz natural que incide no ambiente);
  • Uso das cores (em todas as superfícies);
  • Localização dos pontos de ar-condicionado, informática, pontos de elétrica de hidráulica e telefonia;
  • Escolha de revestimentos e materiais de acabamento;
  • Composição de gesso e iluminação (desenho de molduras, rebaixamento, tipos de iluminação);
  • Layout (distribuição do mobiliário);
  • Seleção de móveis e objetos a serem aproveitados e/ou adquiridos;
  • Distribuição e opções de quadros, gravuras, espelhos, molduras;
  • Indicações de cortinas, persianas, colchas, tapetes, tecidos e acessórios;

- Material a ser entregue:
Caderno com 2 soluções de lay out, especificação de materiais de revestimentos, cores e texturas, especificação de móveis e objetos.

Informações: schella.arq@gmail.com ou (41) 9918-6465.

domingo, 15 de maio de 2011

Resultado - Sorteio exclusivo Vida Bella - Fase 1


Primeiramente gostaria de agradecer a todos que participaram e enviaram os seus dados para concorrer aos presentes!!!
O sorteio foi realizado através do programa Random. Cada participante inscrito recebeu um número de acordo com a ordem de inscrição. 


Divulgação dos ganhadores:

01 Análise Completa Feng Shui, Radiestesia e Geobiologia ou 01 Consultoria de Dicas de Decoração:

Ana Cristina S. Hermann


01 Projeto completo de Interiores:

Jackeline Fuck


Parabéns às ganhadoras!!!!

E para quem não ganhou... aproveitem as condições especiais para consultorias e projetos oferecidos para o Condomínio Vida Bella Praças Residenciais!
Entre em contato para maiores informações:

ADAPTA - Arquitetura de Interiores & Adaptação de Ambientes
Arquiteta Simone Haj Mussi Chella de Oliveira
CREA PR-68.417/D
Tel: (41) 9918-6465



sexta-feira, 6 de maio de 2011

As cores nos ambientes

A importância das cores em interiores e sua influência em nossas vidas tornam-se evidentes quando lembramos que, em média, passamos cerca de dois terços do nosso tempo em ambientes internos.
A cor é um dos principais fatores determinantes da forma como nos relacionamos com nosso ambiente e o que ele nos transmite.



Branco
Feng Shui: É considerada uma cor neutra e muito usada. Pode ser aplicada em qualquer ambiente. No Feng Shui, está ligada ao elemento Metal. Deve-se tomar muito cuidado quando o branco aparece em demasia em um ambiente, pois representa infinito, deixando em uma pessoa, que passa muito tempo neste ambiente, uma sensação de infinito, frieza, vazio e hostilidade. Deve-se quebrar o branco com quadros e móveis bem coloridos.
Decoração: A cor branca traz, para algumas pessoas, a sensação de paz, calma, tranqüilidade e serenidade. Para outras, a sensação é de frieza, tristeza e impessoalidade. O branco é muito usado para dar uma sensação de amplitude em ambientes pequenos e apertados. O branco nos passa também uma sensação de limpeza - até exagerada. O branco só é branco quando recebe uma luz intensa direta. Locais com a cor branca, trazem uma sensação de mais claridade.
Preto
Feng Shui: Pode ser uma cor opressiva e depressiva. Está ligada ao elemento água no Feng Shui, e, por este motivo, deve-se ter muito cuidado na sua aplicação, pois pode passar a sensação de angústia. Pode lembrar luto, perdas e tristezas. Em geral, é usado em pequenos detalhes na casa.
Decoração: Muita atenção e cuidado com o uso desta cor. Ela deve ser usada em pequenos detalhes na decoração, principalmnte para termos um "efeito especial", tanto dentro, como fora da casa. Ainda na área interna, é usado para fazer contrastes, principalmente com o branco. Muito usado no teto com pé direito muito alto para a dar sensação de rebaixo.
Verde
Feng Shui: É uma cor neutra que representa o elemento madeira no Feng Shui. Acalma o sistema nervoso e as pessoas agitadas. Também significa esperança e satisfação. Muito cuidado em usar a cor verde em locais onde predomina o vermelho, pois teremos um local muito quente – verde/madeira alimenta o vermelho/fogo. Deve-se usar nos banheiros para elevar a energia deste local. Para casas onde existem problemas de saúde, o verde é uma ótima cura.
Decoração: É uma cor muito usada e sempre traz alegria e vida. No piso e detalhes, lembra a natureza. Não incide muita luz, mantendo a cor original. Em locais abertos, complementa madeira e jardins.
Lilás/Violeta
Feng Shui: Traz tranqüilidade, sossego e calma. Estimula a espiritualidade e a meditação. Tem efeito purificador, tranforma as energias negativas em positivas. Ótimo para a saúde. Acalma o coração, a mente e os nervos. Nas casas, o melhor ambiente para uso são em locais de meditação e oração. Em excesso, pode trazer depressão e ansiedade.
Decoração: Tons mais claros podem ser usados em todos os ambientes em pequenos detalhes. Se for uma cor monocromática, pode cansar. Evite ter locais com a predominância desta cor.
Laranja
Feng Shui: Cor do intelecto e mental. Em doses pequenas, estimula os sentidos, a criatividade e a comunicação. Boa para áreas da casa que quer se estimular o diálogo, como sala de visitas, de jantar e cozinhas. Em excesso, pode provocar conversas demais, brincadeiras fora de hora e aumento do apetite.
Decoração: Inconscientemente, lembra sabores agradáveis e nos remete à infância, à brincadeiras e aos doces. Em geral, é muito usado em cozinhas, pois abre e estimula o apetite. Pode ser usado na sala de jantar, em uma só parede, em tons bem suaves (cor pêssego). Em tons mais escuros, sugere estabilidade.
Vermelho
Feng Shui: No Feng Shui, é uma cor que pode estimular as áreas de relacionamento afetivo, sucesso, auto-estima, fama e prosperidade. Está ligada ao elemento fogo e, por este motivo, deve ser usado com muito cuidado e em pequenas doses, pois é uma cor excitante e estimulante. No quarto de casal, ativa a sexualidade. Na sala ou cozinha estimula o apetite e a fala. Em excesso, provoca brigas, confusões e explosões de humor.
Decoração: Todo cuidado é pouco na hora de se aplicar esta cor nos ambientes. É uma cor muito energética e vibrante, pode provocar excitação e nervosismo quando aparece em excesso. Em pequenas doses, traz aos ambientes um ar de glamour e ate exótico. Em demasia, pode ser vulgar.
Azul
Feng Shui: É uma cor que tem um efeito calmante e tranqüilizante para as pessoas quando aplicado em um ambiente. Cuidado com o excesso de azul, pois irá provocar sono em excesso. Já, para quem é muito agitado, deve ser usado. Está associado ao elemento água no Feng Shui.
Decoração: Pode ser aplicado em grandes áreas sem tornar-se cansativo, mas deve ser combinado com outras cores para evitar a monotonia e sono. Mais escuro, transmite autoridade e poder.
Amarelo
Feng Shui: Outra cor que estimula o intelecto e ajuda muito nos estudos. É a cor da luz, por este motivo deve ser usado em ambientes escuros. Estimula a comunicação, o mental e abre o apetite. Em excesso, provoca muita conversa e pensamentos acelarados e confusos, provocando preocupação.
Decoração: Nos ambientes, é muito usado para esquentar e iluminar áreas escuras e frias. Em pisos, provoca sensação de avanço. Em grandes áreas e superficies, pode incomodar por causa da incidência de luz.


Contato: schella.arq@gmail.com ou (41) 9918-6465